• Facebook - Grey Circle
  • Instagram - Grey Circle

"Perigosos, subversivos, sediciosos" [integra o dossiê Montagem: a condição expositiva]. Revista Modos, PPGAV-Unicamp, v. 2, p. 236, 2018.

"A ilha, o arquivo". In: Livia Flores; Michelle Sommer (organizadoras). Cadernos Desilha. Rio de Janeiro: PPGAV EBA UFRJ / Editora Circuito, v. 01, p. 27-33, 2017.

"Tenir debout". In: Horst Haack. (org.). Imagetexte 2, Paris: Topographie de l'art,  v. 1, p. 20-25. 2016.

"Sobre calendários e bibliotecas" [integra o dossiê A Memória (ativa) da arte, organizado por Márcio Seligmann-Silva]. Lua Nova. Revista de Cultura e Política, v. 96, p. 89-99, 2015.

"Une mise-en-atelier". In: Joëlle Labiche. (org.). La table au noir. Orléans: La cage de l'ombre forte, v. 01, p. 47-52, 2015.

"Bibliothèque"; "Fraktur". In: Les sources au travail | Spoliations d'oeuvres d'art par les nazis, 'Journal de l'Université d'été de la Bibliothèque Kandinsky'. Musée national d'art moderne/ CCI, Centre Pompidou. [comité éditorial: Didier Schulman, Mica Ghergescu, Johanna Linsler, Arno Gisinger]. Journal de l'université d'été, Paris, p. 68 - 83, 15 dez. 2015.

"O álbum de lembranças como monumento". In: Amanda Bonan; Lia Baron; Nara Reis. (organizadoras). O álbum de lembranças como monumento, in: Julieta de França: lembrança de minha carreira artística; projeto contemplado pelo 1a. Edital Mulheres nas Artes | FUNARTE. Rio de Janeiro: Coletiva Projetos Culturais/ Funarte, 2014, v. 01, p. 19-22.

"A invisibildade dos monumentos". [integra o dossiê A arte como inscrição da violência, organizado por Márcio Selligmann-Silva]. Revista CULT, n. 97, dezembro de 2014.

"Da janela do meu minarete: a paisagem vista da janela dos fundos." In: Ida Alves; Masé Lemos; Carmem Negreiros. (organizadoras). Estudos de Paisagem.Rio de Janeiro: Oficina Raquel, p. 229-238, 2014.

"Trauma e utopia em Sigalit Landau". Arquivo Maaravi (UFMG), v. 7, p. 1-13, 2013.

 

“Imagem-testemunho”. Caderno SobreCultura, Revista Ciência Hoje, no 298, nov. 2012.

“Pallaksch. Pallaksch”. In: COSTA, Luiz Cláudio da (Org.). Tempo-matéria. Rio de Janeiro: Contracapa, 2010.

"Micha Ullman: escavar, revolver, lembrar". Revista Porto: Porto Alegre, nº 29, novembro de 2010. Porto Arte (UFRGS), v. 17, p. 131-143, 2011.

"Jochen Gerz: o monumento como processo e mediação". Arte & Ensaio (UFRJ), v. 21, p. 100-107, 2010.

“Melancolia à brasileira: a aquarela Negra tatuada vendendo caju, de Debret”. In: Oitocentos: arte brasileira do Império à Primeira República. Rio de Janeiro: Escola de Belas Artes/UFRJ, 2008.

 

“Imagem e Desaparecimento”. Revista Bolor, 1a edição, Florianópolis, 2009-2010.

 

“A obra pública como processo e mediação”. Papel das Artes, Rio de Janeiro, set. 2010.

 

“Sobre as ruínas e os ruídos das informações”. Anais do 18o Encontro Nacional da Anpap, UFBA, Salvador, 2009.

 

“De Charlottenburg a Copacabana”. Arquivo Maaravi, Revista Digital de Estudos Judaicos da UFMG, v.3 no 4, 2009 (1a versão). Republicado em: DANZIGER, Leila. Edifício Líbano. Rio de Janeiro: Instituto de Artes da Uerj, 2012.

 

“Um poema e um talit”. Revista Devarim, no 9, Rio de Janeiro: A.R.I., abr. 2009.

 

“Percepção e Informação: conferir sentido ao excesso”. Revista Eletrônica Polêmica (Caderno de imagens), Uerj. v. 8, 2009.

 

“Banzo e preguiça: notas sobre a melancolia tropical”. Anais do XVIII Colóquio do Comitê Brasileiro de História da Arte, Rio de Janeiro, 2008.

 

“Diários públicos: jornais e esquecimento”. Z. Revista Virtual do Programa Avançado de Cultura Contemporânea, PAC/FRJ, dez. 2007-mar. 2008.

 

“O jornal e o esquecimento”. Ipotesi. Revista de Estudos Literários, Faculdade de Letras, Universidade Federal de Juiz de Fora, no 18, dez. 2007.

 

“Imagens e espaços da melancolia: W.G.Sebald e Anselm Kiefer”. Revista Brasileira de Literatura Comparada (Abralic), no. 10, 2007.

 

“Para-ninguém-e-nada-estar”. 16o Encontro Nacional Anpap. Dinâmicas Epistemológicas em Artes Visuais, Florianópolis, 2007.

 

“Monumento íntimo”. Musas. Revista Brasileira de Museus. Rio de Janeiro: Iphan, no 3, 2007.

 

“Séculos de melancolia”. Concinnitas. Rio de Janeiro: Uerj, ano 7, vol. 1, no 9, jul. 2006.

 

“Notas sobre um terreno baldio”. Concinnitas. Rio de Janeiro: Uerj, no.5 , jan. 2004.

 

“Tarefa infinita: percursos entre história, memória e esquecimento”. Ipotesi. Revista de Estudos Literários, Faculdade de Letras da Universidade Federal de Juiz de Fora, no 13, 2004.

 

“A língua paterna”. In: FINAZZI-AGRÒ, Etore; VECCHI, Roberto (Orgs.). Formas e mediaõe do trágico moderno. São Paulo: Unimarco Editora, 2004.

 

“Greifswalder Str. 138”. In: BARSCH, Barbara (Org.). Bilder des Erinnerns und Verschwindens. Berlim: Druckhaus Berlin-Mitte, 2003, pp. 19-22. Versão resumida publicada in: Revista Humboldt. Goethe Institut/Internationes, n. 138, Colônia, jun. 2003.

 

“Pintar=Queimar”. Gávea no 12. Revista do Curso de Especialização em História da Arte e da Arquitetura no Brasil. Rio de Janeiro: PUC, 1994.